Por: Ítalo Leme

A revolução digital contribuiu para a velocidade das interações, mas o volume das mensagens eletrônicas (eletronic-mail) tornou-se tão alto que as formalidades caíram, a linguagem foi tomada pelas abreviações, descuidos e superficialidades, naturalizando a possibilidade de serem ignoradas e deletadas por falta de relevância e significância aos inúmeros recebedores.

As campanhas de e-mail marketing dependem de uma base de endereços eletrônicos (mailing list) construída através da reciprocidade de interesse e consentimento via opt-in, cuja captação correta é feita por meio de indicações, chamadas, promoções, ações conjuntas com outras empresas, utilização de coletores de dados em feiras e eventos, além da absorção cadastral dos que visitam o site. O e-mail marketing se diferencia das mensagens indesejadas (spam) por permitir ao destinatário a opção de descadastramento da lista de envio via opt-out, obedecendo ao código de auto-regulamentação para a prática de e-mail marketing.

De acordo com o Comitê Gestor da Internet no Brasil, o principal motivo de acesso à internet no país ainda é o e-mail, e diante disso, as empresas se beneficiam da utilização desta ferramenta de comunicação que proporciona pró-atividade na prospecção, interatividade imediata, segmentação da mensagem por perfil, personalização da correspondência e mensuração do envio em tempo real.

O disparador de e-mail marketing é fundamental para o bom resultado da campanha, pois deve garantir o envio e a entrega, apresentando relatórios qualificados e detalhados sobre cada disparo, por isso, é necessária ser avaliada a infraestrutura da plataforma disponibilizada pela empresa detentora da ferramenta.

Com relação à mensagem, é interessante atentar ao conteúdo, evitando a utilização de inúmeras palavras negativas filtradas como lixo eletrônico pelos servidores. O assunto do e-mail marketing é vital, pois estimula a abertura ou descarte da correspondência, e a mensagem precisa prender a atenção logo nos primeiros segundos com gatilhos mentais e técnicas de copywriting. A linguagem visual deve aliar psicologia, arte, comunicação e cognição, e, por último, a periodicidade do envio deve ter um respiro, no mínimo semanal, para não cansar o recebedor, pois isso tudo compromete a performance da campanha.

A MKT FLOW trabalha com campanhas de Broadcast e Autoresponder, garantindo o sucesso da comunicação da sua empresa.

Entre em contato e faça fluir seus negócios!