Por: Ítalo Leme

Não se pode desprezar os avanços tecnológicos e seus múltiplos desdobramentos, mas as empresas devem implementar cada recurso em seu devido tempo, respeitando a ordem natural das coisas, ou seja, vivemos em um país de terceiro mundo, cuja pobreza e desinformação ainda são dominantes, e até mesmo em regiões mais privilegiadas economicamente, como a sudeste, é possível observar as grandes limitações nas cadeias de negócios.

Dê uma volta pelas avenidas recheadas de comércio popular e note como estão dispostas as fachadas dos estabelecimentos, questione os responsáveis sobre o significado das cores e símbolos de suas marcas, além do nexo dos nomes e tipologia da fonte, e veja que a maioria não sabe nem por que razão é assim e muito menos a importância que isso tem dentro do contexto de seu negócio. Se for entrar, surpreenda-se com a falta de preparo dos vendedores na abordagem e explicação sobre os produtos.

O básico está sendo deixado de lado para se vender conceitos extraídos de livros norte-americanos, cuja aplicação, em grande parte, não se adequa à realidade brasileira.

Antes do prato sofisticado, é necessário saber fazer corretamente o feijão com arroz!

Se há um descaso enorme na presença digital de grande parte das corporações para simplesmente construir um site baseado na experiência do usuário (UX), imagina para avaliar na própria base de clientes os dados socioeconômicos, demográficos, psicográficos, culturais e comportamentais, permitindo encontrar pontos de convergência que darão as diretrizes das ações comerciais.

Pesquisas de satisfação que servem para identificar as falhas e agilizar as adequações necessárias, quando são realizadas pelos próprios colaboradores, acabam quase sempre sendo mal executadas, apresentando resultados pouco úteis. Quais variáveis comerciais e técnicas são avaliadas no monitoramento dos concorrentes e por quais caminhos os profissionais da sua empresa absorvem essas informações? Boa parte das corporações gastam muito para participar de grandes feiras de negócios e a maioria não consegue reverter o valor investido por não saber otimizar a sua exposição. Qual foi a data do último treinamento concedido aos seus funcionários para a melhoria de suas performances?

Antes de incorporar tendências como realidade virtual aumentada, internet das coisas, big data, real time, radio frequency identification, inteligência artificial, tecnologia binector-conector, sistemas ciber-físicos, nanotecnologias, neurotecnologias, biotecnologias, sistemas de armazenamento de energia, impressoras 3D, entre outras novidades, não se esqueça do basilar!

A MKT FLOW está pronta para auxiliar a sua empresa na priorização de ações coerentes, minimizando seus investimentos e maximizando a sua lucratividade.

Faça contato e agende uma reunião de planejamento para definirmos as melhores estratégias de marketing para a sua empresa.